quinta-feira, 26 de julho de 2012

SANDE, UM POVO QUE CANTA










Céu azul entre colinas verdeadas,
Desde Montedeiras até ao meu Douro,
Há a graça lírica do miradouro
E bálsamo das fruteiras prateadas.

Rapazes e raparigas preparados
Para trabalhar no campo p'la manhã,
Levam na mão graciosa romã
E seus lenços de merino bem pintados.

Deslumbrados com a bela melodia,
Adaptam à guitarra a poesia...
Cantam deliciosa música em grande!

Belas noites de amor esplendorosas,
Serenatas lindas e deliciosas...
O povo canta jubiloso em Sande!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...