sexta-feira, 13 de julho de 2012

AO MEU ANJO DA GUARDA























Anjo do Deus de bondade,
A quem fui confiado por celestial piedade,
Pela Misericórdia de Deus,
Ilumina-me, rege-me, guarda-me nos braços teus.
Anjo de luz,
De minha vida guardião,
A minha alma conduz
E orienta minha inspiração.
Fortalece com Deus a minha sintonia,
Para que seja verdadeira a minha alegria
E seja forte diante da tentação.
Lembra-me sempre pra não julgar
E não me deixes a ninguém ferir.
Que eu seja capaz de amar
E, perante o sofrimento alheio, agir.
Com amor e harmonia,
Saiba a paz ao mundo levar
E com grande alegria,
Meus irmãos seja capaz de amar.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...