domingo, 15 de julho de 2012

MATIZES DO MEU QUINTAL

















Matizado pela luz que me vem saudar,
Fico nos braços coloridos da manhã.
Aurora toda rubra, cor da maçã,
Acolhe pássaros alegres a cantar.

Tudo canta ao dia que 'stá a raiar,
Fico nos braços coloridos da manhã!
Aplaudo a Natureza de que sou fã,
Saúdo o horizonte a bocejar!

A brisa suave vem-m'acariciar,
Matizada com a luz que me vem saudar,
Preenche minha vida que nunca foi vã!

Saúdo o horizonte a bocejar,
Aroma de flores vem-m'acariciar...
Sou feliz no quintal cuja vida é campeã!

Modesto

1 comentário:

  1. Obrigada, Modesto, não pelo seu sentir expresso neste poema... mas pela mensagem de coragem, de esperança anímica, que passou para os seus admiradores : está de volta?! Está a conseguir?!A luz...já se vislumbra...!!! O PAI, os familiares e amigos...estão, a tempo inteiro, nesta causa!!! Um passo de cada vez...

    ResponderEliminar

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...