sábado, 30 de abril de 2011

AMOR DE MÃE

          
Eras a rosa, tua ausência, espinho!
Eu tantas vezes te feri e fiz chorar…
É do teu amor, Mãe, qu’hoje quero falar,
Já que foste tu que m’abriste o caminho.

Hoje sinto a tua voz, com’em criança,
Recordo o teu sorriso e palavra amiga:
Tu és o modelo força que me obriga
A manter com o mundo uma aliança.

A tua voz permanece mesmo ainda
Quando, perdido, me vejo a naufragar
E a triste saudade faz de mim ninguém…

Nos outros reconheço tu’imagem linda,
Entrego-me ao amor que tinhas pra dar.
Porque me deixaste tão cedo, minha Mãe?!

Modesto

sexta-feira, 29 de abril de 2011

ALMA GÉMEA (pró dia da mãe)

Tu és a estrela que me guia
P'la vida a cada segundo
E me conduzes neste mundo:
És a luz do meu dia-a-dia.

És a bela flor num jardim,
Um jardim de rosas fecundo!
És tu que me guias no mundo
E te preocupas por mim!

Tu tens um grande coração,
Abarcas toda a minha vida...
Do meu viver és a razão!

Em tudo tu és sup'rior!
De manhã, de rosa vestida...
À noite, és tudo, Amor!

Modesto

terça-feira, 26 de abril de 2011

Fado

            
Cala-se a guitarra e eu canto.
Queda-se o violão pensativo.
Ninguém consegue conter o meu pranto,
Instrumental tristeza sem motivo.

O fado é nosso, por ele vivo,
Eleva-nos ao céu com seu encanto.
Seu potencial interpretativo,
Sai da nossa voz, amámo-lo tanto!

Já ninguém cala esta nostalgia,
Nem se lhe pode negar a saudade,
Quer tenha muita ou pouca idade.

Cantado com fé, ele é a magia!
Uma canção d’amor sem igual:
Sentido do viver em Portugal.

Modesto

quarta-feira, 20 de abril de 2011

O COMPASSO

Repicam sinos na igreja,
Foguetes estouram no ar.
A Cruz toda a gente beija,              
Nas casas Jesus vai entrar.

A Cruz ond'Ovimos morrer,
Para nossa alma salvar,
A mesma vamos receber,
Com respeito, no nosso lar.

Hoje é dia de alegria,
Páscoa da Ressurreição!
E o Senhor fez este dia
Para alegrar o coração.

Já se ouve a campaínha
Tocar o alegre dlim-dlão...
De casa em casa caminha              
O Compasso em procissão.

Sempre a sorrir, já cansado,
O Compasso vai recolher...
Recebe o nosso obrigado
E o de Quem vorltou a viver.

Modesto

terça-feira, 19 de abril de 2011

PÁSCOA

           
Páscoa é ajudar tod’a gente
A viver a grande Libertação.
É crer na Vida que a morte vence.
Mudar de vida e ter coração.

É renascimento, é recomeço,
É vida nova para a melhorar:
Transformação difícil, reconheço,
Mas pra ser feliz, há que mudar.

Páscoa é dizer “sim” ao Amor
E à vida e à fraternidade…
E é lutar por uma vida melhor,
É viver a solidariedade.

É partilhar a vida com esp’rança
E ter tempo para o seu irmão,
Só em Deus procurar segurança
E acreditar na Ressurreição.

Modesto

segunda-feira, 18 de abril de 2011

O SABOR DO TEU BEIJO

Gosto do sabor do teu beijo
E é tudo o que me faz falta.
Vês? É tão pouc'o que desejo...
Não ponhas a fasquia alta!

Hoje é noite de lua cheia!
Quem sab'o que ela transporta?
Amor nas dunas de areia,
Ou tristezas à minha porta?

No céu, a lua é serena,
Aqui, há o pranto das águas,
Ouvindo o mar, tenho pena
Qu'ele não leve  minhas mágoas...

Goza feliz este minuto,
Agarra as horas distraídas,
Porqu'o prazer será o fruto
Das madrugadas mal dormidas.

Modesto

sexta-feira, 1 de abril de 2011

SER PROFESSOR

Ser professor, mestre, educador,
É ser importante! É ser querido!
Nunca a memória o vê perdido:
É lembrado com brilho, com amor!

Porque os Mestres são, na nossa vida,
Lembranças carinhosas, exigentes...
São ajuda fraterna, pacientes...
Não ficam na sombra escurecida!

Seu trabalho, retido na memória,
Faz deles gigantes do pensamento,
Pelo seu valor, seu brilho e glória!

Porque marcaram nossa formação,
Serão lembrados a cada momento:
Nunca esquecidos na 'scuridão!

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...