quarta-feira, 11 de julho de 2012

NÃO CONSIGO SUBIR























Senhor, ando cansado da vida.
Cansado de mim e dos outros.
Cansado de tudo e de todos...
Isto, porque quero amar os outros,
Mas , esgotado das minhas coisas
E... da vida...
Dá vontade de largar o ideal e compromisso
E tudo isso...
Da vida fugir.
Ah, Sim! Se eu pudesse fugir!...
Fugir desta angústia que me oprime,
Desta incerteza que me fere,
Desta canseira que dói e dirime...
E desta raiva que de nada serve!...
Mas, como, Senhor?
Não tenho forças, ninguém me compreende!
Falta-me vontade!
Isso o Senhor entende!
Quero viver no amor,
Mas isso impõe supor
Que a angústia e a dor
Percam a validade!
Não somes, senhor, as vezes que caí!
Lembra só as vezes que me ergui,
Com o coração em pranto, pelo meu fracasso
E desgosto... Pra melhorar, dei mais um passo!
Dá-me força, Senhor,
Estou exausto!
Sei que Tu és o Amor.
Nesta vida de holocausto,
A peregrinar nesta estrada
E sem vontade para nada...
Vem ajudar-me, Senhor!

Modesto

2 comentários:

  1. Uma relíquia!!!O melhor do muito e bom que já escreveu!!! É que este poema...não é invençãoção...é vivência pura e dura!!!
    Foi com muita emoção que o li, o entendi e sofri!!! São minhas, são nossas - de todos que lhe querem bem - as suas dores, os seus queixumes, os seus desalentos...
    Não desista...tão cedo...!!! Por favor!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado! Hoje, venho agradecer...
      Obrigado pelo seu carinho e pela sua gentil amizade.
      Obrigado pelos lindos comentários que iluminam, embelezam e alegram o meu Blogue. Por isso, estou aqui, para retribuir esse carinho maravilhoso...
      Quem é amigo, não perde um detalhe! Obrigado!

      Eliminar

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...