Follow by Email

quinta-feira, 22 de março de 2012

PÔR DO SOL























Vais p'lo céu repleto de mil cores,
Jogos de luz em pose imponente,
Forte matiz, igualando as flores
Às quais dás luz, vais dormir no poente.

Grande prodígio, harmonia e arte,
Bola de fogo, tornas-me menino
No alto da montanh'a contemplar-te
Em oração, na visão do Divino!

Quão melancólic'é a despedida!
Teus raios-brilho escondem-se lentos.
Vem a noite turbar a nossa vida,
Tingir acções, emoções, pensamentos.

Os guardiões da noite sombria
Iluminam a fria madrugada...
Pássaros tocam clarim qu'anuncia
Iminente tua nova chegada.

Possa teu cíclico volta e ida
Fazer o mundo perder o seu vício
De esquecer o mistério da vida
E os homens voltem ao seu início!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário