quinta-feira, 8 de março de 2012

HOJE, DIA DA MULHER




















Como o sol nasce no monte
E todo o vale ilumina,
Também no meu horizonte
T'avistei duma colina.

Era manhã cor-de-rosa,
Cantavas e eu ouvia
A tua voz melodiosa,
Com'a voz da cotovia.

Nasceu em mim como mágoa
Um canteiro sem dar flor!
Chorei, qual fonte d'água,
Por não te ter por amor!

Abriu-s' um sol deslumbrante,
Do melhor que tem a vida:
Já não estavas distante,
Atrás da fonte escondida.

Os teus olhos verdes deram,
Como faróis redentores,
Nos meus que humedeceram,
E logo brotaram flores!

Fizemos o nosso ninho
Cheio de fulgor sagrado!
Nunca mais andei sozinho,
Nos montes abandonado.

Deus te proteja e guarde,
Minha Mulher , Talismã!
Ó minha estrela da tarde!
Minha estrela da manhã!

Modesto

4 comentários:

  1. Eu não posso assim escrever
    Como essa mulher não tive
    Mas o que posso dizer
    Haver algo que a cative!

    Embora fui sorte minha
    Me dei conta essa não ser
    A tal mulher que convinha
    Para com ela a vida viver

    Mas agora passaram anos
    E contados ás dezenas
    Não irei noutros enganos
    Nem as considero pequenas

    Mas que lhe devo dizer...
    Conserve essa mulher
    Para a vida puder ser
    Aquela que então quiser!!!

    Me perdoe o comentário
    mas é a minha maneira de
    exprimir com verdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostava de saber
      Quem tev'o atravimento
      De vir pr'aqui escrever
      As coisas que eu lamento.

      Esta pessoa não sabe,
      Não teve discernimento...
      De encontrar uma chave
      Prábrir o seu casamento.

      Por aquilo que descreve,
      Caiu na desilusão!
      Ou então não se atreve
      A domar seu coração.

      Pruma Mulher conquistar,
      Não basta ver a beleza!
      É preciso procurar
      Os bons Dons da Natureza!

      Eliminar
  2. Gostei muito do poema sobre a mulher, a sua. Parabéns a ambos. Tenho a certeza que esse enlevo se prolongará depois da vida!!! Mas...deixou de fora, tantas mulheres anónimas que mereciam ser cantadas todos os dias!!! Este poema fugiu à universalidade da sua poesia. Nada demais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem toda a razão do mundo! Mas eu quis, aqui, homenagiar A MULHER que me acompanha nos momentos bons e maus da vida, Aquela que é, para mim, Vida, amor e valor incondicional e inestimável.
      Mas, está claro, que nela, toda a mulher está dentro do poema, já que o título é: " Hoje, dia da MULHER".
      Obrigado pelo reparo. Prometo, um dia, cantar a "MULHER UNIVERSAL". Obrigado, Raiana, por estar sempre atenta.

      Eliminar

O CORAÇÃO DO SER HUMANO

O coração de todo o ser humano Foi concebido para ter piedade, Pra ser doce no eterno desengano, Para olhar e s...