sábado, 23 de novembro de 2013

JARDIM VOLUPUOSO



















Tens as tuas mãos geladas
Pra cortar aquela flor!
Pois, não cortes... São amadas,
São beleza do amor!

Mas há rosas desfolhadas!
Tristeza d' alma e dor...
Nestas belas madrugadas,
Amantes fazem amor...

Há um jardim pra entrar:
Escuta o qu' a alma diz!
Lá dentro podes sonhar,
Mas sais de lá infeliz!

A volúpia das rosas
Tem amor e ilusão.
Há delícias amorosas...
Deixas lá teu coração!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

AQUI MOROU MEU REI

Aqui morou um rei quando, menino, Vestia um castanho algodão. A pedra da sorte do meu destino Pulsava junto ao meu cora...