quinta-feira, 7 de novembro de 2013

GOTAS DE CHUVA
















Cai chuva, não alivia.
Brilha sua transparência,
Mostra sua harmonia,
Molhando a inocência.

Cada gota no seu posto,
Salpica as expressões
Que, caindo no teu rosto,
Te vão fazer sensações.

Humedecem peles frias,
Ou deslizam pela pele:
Hidratam as nostalgias
Com emoções de vergel.

E há rajadas de ventos
Que trazem melancolias,
Lembrando outros momentos
Qu'o vento enlouquecia.

São gotas e um gotão
A dançar bem abraçados,
Dirigem-s'ao coração
Deixando-o tão molhado...

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

ORIENTA-ME, ESTRELA DA MANHÃ !

Eu te procuro, doce estrela a manhã Que no lusco-fusco d' aurora 'stá desperta, Por vezes, no meio de nuvens c...