Follow by Email

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

SUFOCO DA ALMA



















Engolido pela tristeza e dor
E pelo que não entendo mas sinto,
Ser solitário, seria favor
Que faria a mim mesmo... e não brinco!

Já quis ir embora, sem saber pra onde.
Já chorei com coração bem apertado.
Quis fugir para onde tudo se 'sconde,
Pra não fazer ninguém sofrer a meu lado.

Consumo-me em grande melancolia,
Com noites d'insónia e nostalgia,
Num vazio difícil de suportar.

Vivo dias d'alegrias aparentes,
Com sorrisos só pra mostrar os dentes,
Com alma e coração a sufocar.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário