terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

ESCONDO-ME PARA O ENCONTRAR























Ó minh'alma, o que desejas e procuras
Fora de ti? Delícias, consolação?
É dentro de ti qu'encontras as tuas curas!
O que procuras está no teu coração!

Se Aquele que minh'alma ama 'stá em mim,
Porque, por mim, ainda não foi entendido?
É porque não me escondo pró ver em mim,
Eis a razão porque Ele 'stá escondido!

Quer'encontar Aquele que me tem amor
E vou procurar bem no meu interior,
Com sabedoria, vontade e razão.

Mais do que pode alcançar o meu sentido,
Se quero encontrar O qu'está escondido,
Tenho que crer e transformar-m'em oblação.

Modesto

2 comentários:

  1. O Modesto...é modesto na reflexão que faz de si, do seu corpo e da sua alma,e ...pródigo na insistência com que o faz!!!
    O Modesto é uma pessoa sublime...não se autoflagele com juizos de valor sobre si próprio!!! Eu sei que, nessa avaliação por defeito, é mais seguro encontrar o caminho da redenção suprema a que o seu coração aspira, mas...confie na misericórdia do Pai!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha Amiga Raiana, Não é a falta de confiança na Misericórdia de Deus que está em causa! Essa sempre foi forte, fiel e credível. É a vontade de estar com e em Deus que me anima. Quanto mais corro,na vida, mais me convenço que este mundo é uma passagem para a outra... vida. E pretendo lá chegar! Os poetas são assim: ânsia, desejo de encontrar Algo que os contente, no meio das suas "dores". Obrigado e felicidades.

      Eliminar

ORIENTA-ME, ESTRELA DA MANHÃ !

Eu te procuro, doce estrela a manhã Que no lusco-fusco d' aurora 'stá desperta, Por vezes, no meio de nuvens c...