Follow by Email

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

SOFRER EM SEGREDO


















Sofrer assim, na beleza desta tarde
De Inverno tristonho e doloroso,
Embora o sol brilhe, mas já não arde,
A alma sente um peso poderoso.

Sofrer, ver crianças a brincar na rua,
Rezo uma prece ao Espírito Santo...
Ver rosto e mãos com palidez da lua,
Fico com olhar estrelado de pranto.

Olho em volta e vejo lindas flores,
A mansidão que desce no horizonte!
Lembro beijos da mãe e de meus amores,
Ouço a canção da água na fonte!

Sofrer... e levar a vida que arrefece...
E sentir a amargura desta dor...
E sonhar com o amor que me aquece...
Só cont'o meu segredo a uma flor!

Modesto
















                                                                                                                                           

Sem comentários:

Enviar um comentário