quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

SUSPIRO

















Tenho o coração num vazio profundo,
Vivo solidão d' alma tão só e perdida
Que não existe nada maior neste mundo
Do que a dor com que me arrasto na vida!

Era uma flor vigorosa d' excelência,
Vida bela que, de repente, s' apagou,
Padeceu, no culminar duma existência...
Quando a esperança se enferrujou!

Agora é igual: Luz, prazer e dor...
Dia, noite, azar ou sorte no amor,
Carinho fugaz com sentido ou em vão!

Vivo sem esperança... Sou vil moribundo,
Pois não suportei as tentações deste mundo...
Perdi o sentido d´amor: Rest´o perdão!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...