quinta-feira, 31 de maio de 2012

DESPEDIDA DE MAIO


















Maio, és o mês das festas,
Melodias triunfantes
Com perfume das giestas
E das flores mais galantes.

Primavera verdejante,
Força nova coroada,
Na seara ondolante
E papoila encarnada.

És descantes de ternura
Dos pássaros nos pinhais
E do bom ar de frescura
Com brisas desiguais.


Mês do toque Avé-Marias
Murmuradas nas Ermidas...
Começo das romarias
E das noites mal dormidas.

Dos rouxinóis nos choupais,
Das bênçãos da Mãe de Deus,
Dos perfumes dos rosais...
Trovoadas pelos céus.

Pelos vales, à tardinha,
Em risadas de surpresa...
Sonhos d'ânsia à noitinha:
Juventude, Natureza!

Vais, mas deixas nostalgia
No coração que é teu...
E teu sol do fim do dia
Leva-me até ao céu!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

AQUI MOROU MEU REI

Aqui morou um rei quando, menino, Vestia um castanho algodão. A pedra da sorte do meu destino Pulsava junto ao meu cora...