terça-feira, 8 de maio de 2012

MARCO, TERRA ENCANTADA


















Sigo tua história que me conduz
De encontro ao campo, ao firmamento.
Reverencio a terra em que pus
A saudade, o amor e o alento.

Um apego tão grande trago em mim
Que ouço tua gente a respirar,
Num óptimo destino... Digo assim,
E seu progresso vive a aclamar!

É voz entoada qu'ecoa vibrante
E, um dia, ao seu destino foi lançada,
Num Concelho que procura ser brilhante!

Terra de sonho, imagem encantada!
Destino de sossego pró emigrante
Que aqui iniciou a caminhada!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...