Follow by Email

quarta-feira, 2 de maio de 2012

CHUVA DE MAIO























Quando a chuva cai no teu olhar,
Deixa qu'o calor d'alegria a enxugue.
Chuva de Maio! Deixa-te molhar!
É água de vida... Talvez ajude!

Lembras-te das nossas gotas d'amor
Que tiravam as dores das feridas?
Tu sorrias com rosto em rubor,
Eu só queria gotas repetidas!

As chuvas de Maio caem ainda
E tu, à chuva, continuas linda
E essas gotas têm bom sabor!

Que venha muita chuva bem caída!
S'a água é símbolo de vida,
Que regue a nossa com muito amor!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário