quarta-feira, 9 de maio de 2012

PINTASSILGO AMARELO
















Quando tu me divertias,
Gostava tanto de ti!
Cantavas o que querias...
Pena não te ter aqui!

De manhã, me despertavas,
Com a tua cantadeira.
Guiando-me, me levavas,
Prá floresta, na clareira.

Eu procurava aprender
As canções que tu cantavas,
Com minha voz a tremer,
Meu coração já dançava...

Hoje, tudo s'acabou,
Até a canção briosa!
E Tudo se esfumou,
Em nuvem silenciosa!

Meu pintassilgo amarelo,
Companheiro de criança!
Quanto eu por ti anelo,
Na vida sempre em mudança!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O CÉPTICO TAMBÉM PENSA...

Deus há muito desceu no Ocidente, Lá, por trás dos montes de rosa tingidos... Vejo o mundo que ante mim s' estende ...