quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

TRABALHO NO CAMPO



O trabalho no campo é duro mas bonito:
O canto das aves, o contacto co'a Natureza...
Há reunião, há canção, há tradição, há rito,
Formas de lazer variadas, de rara beleza.

Segundo o costume, homens e mulheres, à noite,
Vão, em grupo ordenado, ao sítio escolhido:
Chega a música, tem início o bail'afoito,
Todos saúdam as moças com o novo vestido.

Os amigos, velhos e novos, todos vão dançar.
Até ao raiar do dia, não há gente cansada.
Tod'a noite é rodopio, não param de cantar,
Logo de manhãzinha, recomeçam a jornada.

Ao pequeno almoço, já há coros a cantar
E há grande alegria, na casa do Lavrador:
Trabalho duro, comida farta pra compensar.
Quer faça sol ou chuva, trabalho é o valor.

Os versos exaltam a Dona e a sua roca
Que fia o linho pra fazer lindas toalhas,
Ao desafio, poemas passam de boc'em boca,
Todos trabalham até chegar ao pé das muralhas.

Entre o gesto e o desejo, subsiste a tradição,
Mesmo cansados, vão cantando a sua vitória.
Na hora da sementeira, espalha-se o grão,
Mantém-se a identidade e sua história.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O CÉPTICO TAMBÉM PENSA...

Deus há muito desceu no Ocidente, Lá, por trás dos montes de rosa tingidos... Vejo o mundo que ante mim s' estende ...