sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

À PROCURA DE UM OÁSIS














Canseiras, trabalhos... a vida é tão fria!
Tocada, trilhada... já não a percebo.
Há marés em que parece utopia,
Outras, sopro d'esperança que recebo.

Há dias em que aparece a saudade,
Outras em qu'àlegria bate à porta.
Acordo, de manhã, tud'é claridade,
À tarde, à escuridão se reporta.

Mas fico alegr'ao ver que no meu peito
Ainda há consolação a respeito
D'ansiedade não me deixar quebrar.

Vou até ao campo sorver a aragem,
Olho o horizonte, observ'a paisagem
E regresso pronto pra continuar.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O CORAÇÃO DO SER HUMANO

O coração de todo o ser humano Foi concebido para ter piedade, Pra ser doce no eterno desengano, Para olhar e s...