quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

POESIA DO INVERNO
























A Natureza, veste-se de branco
Como meus cabelos. O tempo gela!
Há um silêncio frio e franco...
Vejo árvores nuas da janela!

Como meu coração sem teu afago,
Cantando a solidão que o vela,
Só há uma poesia que trago:
O sonho de ver no céu uma 'strela!

A tormenta acalma seu furor
E assim amaina a minha dor...
Mas fui deitar-me sem ver as estrelas!

No teu peito repousei, meu amor,
Suav' aconchego o teu calor...
E nosso barco enfunou as velas!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTO DE COISAS SINGELAS

Gosto de coisas singelas: Arco-íris, suas cores, Bris' a bater nas janelas E dum ramo de flores. E da chu...