Follow by Email

domingo, 30 de março de 2014

ILUSÃO E NOSTALGIA






















Guardei os meus sonhos em trincheiras
A pensar qu' estavam em segurança.
Mas, tinham pretensões aventureiras!
P'la liberdade, fazem aliança.

Agitam-se os pássaros fermentes,
Co's sonhos proclamam interacção!
Um meu suspiro sai condescendente...
Solto-os ao vento, sem direcção!

E meus olhos assistem comovidos:
Sonhos livres em voos incontidos...
Ficam suspensos na minha memória!

Rio abaixo, rebolam na onda...
Meu coração parece uma sombra
Da veste sensível d' antiga glória!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário