domingo, 9 de março de 2014

DESERTO

















À réstia de sonho, chama-se vida.
A uma sombra maior, chamam-lhe morte.
A vida sim! Mas que morte não suporte:
Haja permanência, não despedida!

A treva escura, noite é chamada.
A uma luz mais clara, chamam-lhe dia.
Entre elas, há uma estrela guia
Que nos leva ao sonho da madrugada!

Tud' é silêncio, quando anoitece!
Mas o sol, no horizonte, amanhece!
Tod' a nossa vida vai pra um fim certo...

Na vida, muitas vezes, s' anda perdido!
Mas, com vontade, vence-se o ruído!
Porque vivemos, às vezes, num deserto?

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...