Follow by Email

sábado, 17 de setembro de 2016

SONHO À BEIRA DOURO















Deitado no Douro, onde o sonho atraca
Em Setembro -  Sol e lua em harmonia...
Levanto meu mundo que o conto abarca
Estou à beira Douro em pura deriva.

Enrolado sonho que te quer a meu lado,
Faço por voar mas, sem asas, mergulhei,
Despertei do sonho do conto acordado,
Queria encontrar-te onde não t' achei.

Há muito tempo que eu perdi o meu jeito
Por ter um coração engessado no peito
E à beira Douro fico apaixonado.

Assim... irei dormir no fundo deste leito
E, como trovador da paixão a preceito,
Deito a perder o meu sonho encantado.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário