AINDA ASSIM...













Ainda que s' apaguem as estrelas no céu,
Se cale o canto da esp'rança em mim,
'Inda que sequem as flores no jardim meu,
Fujam as aves... o futuro seja assim...

Ainda que meus sonhos venham a morrer
Ou, de tanto chorar, meus olhos fiquem secos,
'Inda qu' a dor s' agigante, faça sofrer,
E meus medos sejam companhia nos becos...

'Inda qu' esmoreça o brilho dos meus olhos
Ou a solidão venha sobre mim ao molhos
E já não espere sarar meu coração...

Aind' assim, Meu Deus, em Ti confiarei,
Quererei Tua Presença, Te louvarei,
És o Meu Deus, Senhor da minha salvação!

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA