terça-feira, 13 de setembro de 2016

AINDA ASSIM...













Ainda que s' apaguem as estrelas no céu,
Se cale o canto da esp'rança em mim,
'Inda que sequem as flores no jardim meu,
Fujam as aves... o futuro seja assim...

Ainda que meus sonhos venham a morrer
Ou, de tanto chorar, meus olhos fiquem secos,
'Inda qu' a dor s' agigante, faça sofrer,
E meus medos sejam companhia nos becos...

'Inda qu' esmoreça o brilho dos meus olhos
Ou a solidão venha sobre mim ao molhos
E já não espere sarar meu coração...

Aind' assim, Meu Deus, em Ti confiarei,
Quererei Tua Presença, Te louvarei,
És o Meu Deus, Senhor da minha salvação!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

ORIENTA-ME, ESTRELA DA MANHÃ !

Eu te procuro, doce estrela a manhã Que no lusco-fusco d' aurora 'stá desperta, Por vezes, no meio de nuvens c...