segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O VERDADEIRO AMOR























Nas almas sinceras com união sincera,
Nada há que impeça o amor com amor.
Se encontra obstáculos, não se altera
E nem se vacila ao mínimo tremor.

Amor é um marco eterno, dominante,
Qu' encara a tempestade com bravura.
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se avalia na altura.

Amor não teme o tempo, muito embora
Ele se possa transformar d' hora a hora...
Seu punhal, às vezes, não poup' a mocidade.

S' o amor é falso - mas ninguém o provou -
"Não é verdadeiro, nunca alguém amou"...
Pois ele afirma-se prá eternidade!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DELÍRIO AO PIANO

A tecla, mais doce que um carinho Do meu piano ebúrnio, soluçava. Era como ouvir um sol mansinho, Em cada nota que ne...