quarta-feira, 12 de outubro de 2016

AO AMOR DA MINHA VIDA

















Não chames o meu amor de idolatria
Nem de ídolo. Realça a quem eu amo.
Pois todo o meu amor a um só s' alia
E de uma só maneira eu o proclamo.

És hoje e sempre o meu amor galante,
Inalterável e em grande excelência.
Por isso, a minha rima é tão constante
Numa só coisa e exclui a diferença.

Beleza, Bem, Verdade - Eis o que exprimo.
Beleza, Bem, Verdade - é onde me sento.
Em tal verdade está tudo o que primo.

Em um, são três temas de amplo movimento:
Beleza, Bem, Verdade, sós como outrora,
E num mesmo ser vivemos juntos agora.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...