quarta-feira, 5 de outubro de 2016

MANHÃS DE OUTONO
















Sopra o vento mansinho,
Brisa fresca e suave,
Mexe cortinas de linho,
Entra na casa sem chave.

Sopra o vento lá fora,
As folhas 'stão a cair.
O Verão já foi embora,
O Outono faz-se sentir.

Sopra o vento do norte,
 Levanta folhas no ar,
Quebra silêncio com forte
Sussurrar, assobiar.

Sopra o vento gelado
Da montanha, vem o frio.
Só se sai agasalhado...
Dos pássaros, nem um pio.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O CORAÇÃO DO SER HUMANO

O coração de todo o ser humano Foi concebido para ter piedade, Pra ser doce no eterno desengano, Para olhar e s...