SOU TEMPO PERDIDO


















Sou rio abandonado,
No seu leito esquecido,
Sou um lago espelhado,
Águas ao céu reflectido.

Sou o tempo desfolhado,
Aquele que foi perdido
No sonho esfarrapado,
Num horizonte sofrido.

Sou como ar destinado
A um pássaro ferido:
Rouxinol enamorado!

Coração crepuscular
Com vontade de voar...
Mas p'lo vento arrastado!

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA