terça-feira, 17 de março de 2015

AO ROMPER DA AURORA















Repousam os meus anseios agora
Que pulsa em mim o meu coração.
'Stá a romper serena a aurora,
A claridade da minha paixão.

Vou sair à procura de mudanças
Para me afogar neste sentimento.
Corro sedento nas minhas lembranças
De quando tudo era movimento.

Sinto a brisa tocar na essência:
Saudades que ferem o coração...
É enigma perdido na ausência
Da mocidade com su' ilusão.

Agora, aprecio a beleza
Desta manhã que está a chegar
E gozo a graça da Natureza,
Com os passarinhos já a cantar.

E transformou-se tudo num instante!
Já se abre a romântica flor.
O sonho de glória fica distante...
Só me resta cultivar o amor...

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

AQUI MOROU MEU REI

Aqui morou um rei quando, menino, Vestia um castanho algodão. A pedra da sorte do meu destino Pulsava junto ao meu cora...