quarta-feira, 11 de março de 2015

QUANDO ESTOU SÓ

















Quando estou só diante do Trono,
Minha alma treme em contrição.
Estendo as mãos ao meu Deus Supremo,
Pois preciso de ter Seu perdão.

Preciso de ouvir que Tu me amas,
Quero sentir a Tua compaixão.
Habitas em mim, minh' alma inflamas,
Tu és a paz para meu coração.

Quando estou só com a Natureza,
Vejo um universo de beleza...
Quero louvar o Deus da Criação.

Quero encontrar a Ti, meu Senhor,
Renova-me no Teu doce amor,
Remove de mim minh' ingratidão.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...