segunda-feira, 9 de março de 2015

É DE VOAR E FUGIR




















Voo p'las montanhas em vendaval,
Por nuvens que foram glória e paz!
Terra Pátria mergulhou num vale...
O meu Portugal ficou para trás!

Vou pra onde meu fado me leva...
Voo sem saber o que fica pra trás!
Não sei. Mas o mal quando se eleva...
O meu coração em ânsia jaz!

Ó meu Portugal que te vais à vela!
Eu partirei! Mas vou rezar primeiro...
Vou num voo em turbilhões só meus!

De asas abertas voo ligeiro,
Como as velas de um marinheiro...
E grito: Adeus, Portugal, adeus!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O FENÓMENO DO AMANHECER

O sol traz consigo convit' a despertar, Acorda sentidos do corpo e espírito, Num sábio preparo pra ir trabalhar A can...