Follow by Email

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

QUE EU NÃO CAIA NA TENTAÇÃO


















O potencial das minhas relações
Não seja um raciocínio frio,
Não regule nem limite intenções,
Pelo mal do meu calculismo vazio.

Que não julgue dos outros as intenções,
P'las formas que meu carácter definiu.
Se há diversidade de emoções,
Qu' eu não controle o qu' outrem assumiu.

Qu' eu não vá atrás das pressões sociais,
Mas julgue as necessidades reais,
Deixe cada um afirmar seu valor.

Não deixe minh' intuição abafar,
Ir na onda do egoísmo popular
Que mata a essência do amor.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário