MAS... O MELHOR É O SONETO!


























Há quem se perde no barulh' intenso
E a lira afinam p'leo canto vasto...
Eu, no meu alto castelo, me basto
E não me julgo 'streito, mas imenso!

E, nos belos cantos, pouco me gasto!
Digo o que quero e o que penso,
Satisfeito das partidas que venço,
Orgulhoso dos estorvos qu' afasto!

Há quem quer os poemas dilatados,
Amplas visões em versos rumorosos,
Ond' a rima não sai com grandes brados.

Eu, também em outros moldes me meto,
Mas nunca tive gozo nos meus gozos
Que não coubesse dentro dum soneto!

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA