Follow by Email

terça-feira, 23 de setembro de 2014

MAS... O MELHOR É O SONETO!


























Há quem se perde no barulh' intenso
E a lira afinam p'leo canto vasto...
Eu, no meu alto castelo, me basto
E não me julgo 'streito, mas imenso!

E, nos belos cantos, pouco me gasto!
Digo o que quero e o que penso,
Satisfeito das partidas que venço,
Orgulhoso dos estorvos qu' afasto!

Há quem quer os poemas dilatados,
Amplas visões em versos rumorosos,
Ond' a rima não sai com grandes brados.

Eu, também em outros moldes me meto,
Mas nunca tive gozo nos meus gozos
Que não coubesse dentro dum soneto!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário