Follow by Email

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

MIRAGEM




















Ergo-me do aposento,
Qu' é pequeno pró meu sonho,
Abro a porta, me transponho
À lua, no firmamento.

Vej´o sol que dorm' em sonho,
Vou voando lento, lento...
Um propósit' acalento:
Amor em canções proponho.

Ao mundo dou um açoite,
Por estas dores infindas,
Por ter estrelas tão lindas,
Porém, só brilhar de noite!

Volto pró meu aposento,
Pra ornar o meu reinado
Dum grand´amor encontrado,
Com doce contentamento!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário