quinta-feira, 18 de setembro de 2014

O POR DO SOL A SONHAR


























A pura, maravilhosa visão arde,
Como ouro na fornalha se desfaz!
Grave, alegre vai baixando em paz,
resplandecendo vermelh' ao fim da tarde!

Bonito por do sol no céu da fortuna,
Como num mar azul qu' a vida encerra
Na última gota da mágoa da terra,
Um bendito repouso, como costuma!

É um sol que s' esconde já atrasado:
Perdeu-se a brincar no vale molhado,
Claridad' a observar um cogumelo!

Pois acabou-se-lhe o sonho da vida,
N' amargura da claridade perdida...
Mas aquele vale é imenso e belo!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...