domingo, 1 de setembro de 2013

HOMENAGEM A UM AMIGO




















Tu que vês tudo pelo teu coração,
Que perdoas e esqueces facilmente,
E és, para todos, sempre complacente,
Bendito sejas, venturoso irmão!

Possuis a graça como inspiração,
Amas, divides, dás e vives contente,
A bondade que espalhas não se sente,
Tão natural é a tua compaixão!

Com'o o pássaro tem maviosidade,
A tua voz, a cantar, no mesmo tom,
Alivia, consola e persuade!

E assim, tal qual a flor contém o dom,
De concentrar aroma, suavidade,
És luz qu'ilumina o caminho bom!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...