terça-feira, 10 de setembro de 2013

TARDE NA MONTANHA



















A tarde soltou os seus véus luminosos
Sobre a montanha que ficou de vermelho.
As sombras do crepúsculo são numerosas
E o sol reflecte-se com'um espelho.

Os campos, parece que dançam, briosos
Com os seus frutos qu'igualam estrelas...
Sentem-se, no ar, tocando maviosas
Ninfas com harpas... belo som sai delas.

Sereno o céu com nuvens paralelas,
Nos beirais recolhem andorinhas belas,
O crepúsculo desce sobre as flores...

Resplandecente color do céu da tarde
E, lá em baixo, no Douro, o sol arde
Num reflexo de tardes com bons sabores.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...