TARDE DE PASSATEMPO














Não teria importância,
Era coisa de momento.
Ganhou, porém, relevância
A marca do sentimento.

Não tinha medo de nada,
Pensava qu' era loucura.
Mas provocava risada...
Era amor que dói e dura.

Todo o amor dá coragem...
E ao amor eu brincava,
Na tarde de vadiagem,
Eu queria e amava.

Era pra ser passatempo...
Mas dói, corrói e perdura!
Era coisa de me momento,
Mas deu lugar à loucura!

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA