DAR ESPERANÇA

























Se teus olhos choram por desconhecer
Atalhos mais curtos na vasta distância,
Faz mundos iguais directos ao saber:
Isto, com razão, te pede a criança.

Podias mesmo deixar de o fazer,
Se soubesses da mais pequena distância?
Acolhias o mundo no conhecer,
Aos corações darias esperança!

Olhai, Senhor, hoje mais pelas crianças
E dai-lhes leituras com boas lembranças,
Que brinquem e sonhem, criem fantasias!

Aos pais dos meninos, Senhor, segurança.
Professores e escolas sem ganância
E, pró futuro, alberguem alegrias!

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA