quinta-feira, 9 de março de 2017

A PONTE DA ALMA



















Há uma ponte suspensa na minh' alma
Que me liga ou separa do meu Deus,
Há, dum lado, a clareza e a calma
E, doutro, a 'scuridão que é dos incréus.

Cada dia dirijo os passos meus
De margem a margem, sem levar a palma,
Andando por caminhos que são os Teus:
É nestes caminhos que se canta salmo.

Assim, eu sou um fraco... Forte e fraco,
Um andarilho na ponte sem espaço,
À procura da Tua eternidade.

Certo que, um dia, no mundo opaco,
Cruzarei, para sempre, com firme passo,
Para o lado mais belo da Verdade.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

AQUI MOROU MEU REI

Aqui morou um rei quando, menino, Vestia um castanho algodão. A pedra da sorte do meu destino Pulsava junto ao meu cora...