quarta-feira, 15 de março de 2017

A PROCURA INTERIOR



















O encanto que reveste a singeleza
Aos puros se reserv' aparentemente,
Como ao sol a translúcida represa,
Bem longe, ao natural, de toda gente.

Quando se busca a opaca ciência,
Que do que é simples se faz tão deserto,
É porqu' a vida perde em transparência
O que ganha de falso: rota incerta.

Buscar o que está perto, mas distante
E que se alegra, volta a ser infante,
Fica na 'scuridão que sempr' é triste.

Por isso é que retomo est' encanto,
Vou à procura difícil no seu canto:
Eis o caminho que só em nós existe!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O CORAÇÃO DO SER HUMANO

O coração de todo o ser humano Foi concebido para ter piedade, Pra ser doce no eterno desengano, Para olhar e s...