Follow by Email

quarta-feira, 22 de julho de 2015

DESTINO















Sou um homem de nobres emoções,
Sinto necessidade de amar.
Tenho coração e aspirações,
Quando há céu azul, ou há luar.

Também sou um cavaleiro andante,
Um dom Quixote, por terras sem fim,
Homem de paz, caminheiro amante
Da rubra flor que brota no jardim.

Contemplo o sol na sua nascente,
Esperança a triunfar luzente
E as colinas são o meu emblema.

Sou observador de alma ciente
E das paisagens faço o tema
E trabalho, com a fé como lema.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário