A CAMINHO DUM BELO EXPIRAR

























Prá vida vivida me volto expectante,
Prá sua raiz, eu me enredo a fundo.
Vida é amor, amor português radiante,
É ele que dá a explicação do mundo.

Minha carn' é senil, mas vibra satisfeita,
Revela-se com o amor da minh' amada...
Quero invadir toda a vereda estreita,
Por onde andou a minha vida passada.

Hoje ou amanhã, mais um pouco, quem sabe?
Enregela-se-me o corpo, sem viver
A delícia da vida que tão bem sabe...

Tudo vai correndo pró instante do termo:
É assim que acaba o terreno ser,
Envolto na paisagem de um belo ermo.

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA