sábado, 19 de julho de 2014

A TERNURA DA VIDA























Vida - poesia linda
Qu' o Pai Celeste assinou!
Com habilidad' infinda,
A ternura expressou!

Porém, veloz, passageira,
Corre tão rapidamente!
É com' águia ligeira:
Lev' a presa de repente!

Existindo, há esp'rança:
Que melhores dias virão!
Com paz, amor e bonança,
Honra, realização!

Mesmo qu' haja noite 'scura,
Vemos sempr' a Grand' Estrela!
S' a turbulência for dura,
Que s' enfune sempr' a vela!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

AQUI MOROU MEU REI

Aqui morou um rei quando, menino, Vestia um castanho algodão. A pedra da sorte do meu destino Pulsava junto ao meu cora...