quarta-feira, 7 de maio de 2014

UM SONETO PARA IR...


















Fazer poemas é dar encanto à vida,
É expressar o sentimento mais velado,
É a emoção em estrofes traduzida,
Deixando o sonho em versos transformado.

É arte de dizer o amor do poeta
Que das mãos da musa, recebeu como dom:
Toca-lh' a alma, conforta, mas inquieta,
Obriga a versejar em suave tom.

Seja o que for que ele vai transmitir,
O seu coração está mesmo a sentir,
Sua alma, em silêncio, 'stá pensando.

Ao escrever os versos vai perpetuando
Seus sonhos de amor sentido, ecoando...
P'los horizontes do mundo, irão seguir!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...