sexta-feira, 30 de maio de 2014

FRIO AMANHECER

















Logo qu' o dia começa,
Acaba a noite 'scura.
Com ele vem amargura
Por ver tua cara fria,
Log' ao começar do dia,
Quando a negrura cessa!

Hoje é um dia cinzento!
No horizonte 'inda dorme
O sol seu sono informe
E emerge vagamente,
Pra ver o qu' a gente sente...
Sente-se frio e vento!

Tenh' o coração vazio!
Gosto do nascer do dia,
Mas minh' alma está fria...
É tudo indefinido
E eu sinto-me ferido
Por ver teu rosto tão frio!

Em vão olho par' o céu!
É dentro do coração
Que por ti sinto paixão
E que minha alma sente
Amar-te ardentemente...
E... Com frio, fico eu!

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário

AOS RAIOS DO LUAR

Nos belos raios do luar, floria Rosa ideal, resplendor d' Halade! Erravam fluídos de harmonia Pela etérea, branca cla...