terça-feira, 6 de maio de 2014

INSENSATA DECISÃO




















Pendurámos nossos sonhos
Na corda das ilusões.
Era tempo dos medronhos...
Deixámos os corações!

E pensámos, lá no fundo:
Vamos indo por vielas,
Correremos pelo mundo,
A derreter como velas...

Voltamos! Tinham caído!
Admiração é enorme,
Irreal, má e disforme!

Já tinham envelhecido!
O sol ficou encoberto,
Noss' amor passou aperto!...

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...