Follow by Email

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

O SONHO CAIU DESFEITO
























Ferido daquele amor que me despojou,
Meu coração ainda não pulsa refeito
Do baque no peito onde se confinou
O sonho lampejante que caiu desfeito.

Estava sem sono, virava-me no leito.
Como a noite é comprida, eu estou
Com vontade de levantar, tirar proveito
Do tempo... E meu sonho refazê-lo vou!

Acendo a luz e fico na claridade,
Com minha mente a cantar em liberdade
E, assim, irei viver o sonho que fiz!

Minha vida, partícula do universo,
Poeira das palavras no tronco do verso,
Ou profecia que faz a flor nascer feliz?

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário