Follow by Email

sábado, 12 de outubro de 2013

EM DIAS DE VINDIMA



















As uvas que eu pisei,
Videiras que vi crescer,
Videiras que eu plantei...
Deram vinho a beber!

Se ao lagar for pisar,
O cego passa a ver,
O coxo fica a andar,
Analfabeto a ler!

Vindim'é sempr'a cantar...
Até surdo fica ouvir,
Homem só fic'a falar,
Não faz mais nada que rir!

Fica-se sempr'a sorrir,
S'à vindima se for ter.
S'o vinho nos faz cair...
Moderação ao beber!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário