sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

SERENIDADE



















Quando valorizamos o outro irmão,
Fazemos feliz a pessoa humana,
Damos prazer ao magoado coração,
Fazemos da tristeza alegria sana.

E imaginamos coisas que já vivemos,
Se nos sentimos a sós com o nosso Deus...
Chega-nos o enlevo do bem que fizemos
E não gostamos da hora de um adeus.

Aquele adeus que muitas vezes já demos
Que nos mostra a forma como vivemos
E o valor da nossa ação tão pequena.

E, se esse adeus é pra quem já partiu,
Vemos que na sua vida bem resistiu:
'Stá em espiritualidade serena!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

INCÊNDIO VELOZ

Corre mais que um atleta, mais depressa E corre tão depressa como o vento... Atrás de si, fica a treva espessa: O ten...